Alunos protestam por suposto estupro de estudante

Alunos protestam por suposto estupro de estudante

Palavras de ordem em Jataí:   UFG diz que “repudia qualquer forma de violência”(Foto: Reprodução/Site Panorama)

Um suposto crime de estupro que ocorreu em abril na Universidade Federal de Goiás (UFG), em Jataí, motivou quinta-feira um barulhento protesto dos alunos.

A estudante teria denunciado um professor de Veterinária pelo crime sexual. Conforme Alessando Martins, diretor da UFG Jataí, o caso começou a ser apurado pela reitoria e Polícia Civil.

No protesto, os estudantes gritavam palavras de ordem e  reafirmaram que pretendem ir até as últimas instâncias para ver o professor punido.  A UFG diz que “repudia qualquer forma de violência”. A instituição disse ainda que pretende dar “prioridade às denúncias referentes à possíveis casos de assédio moral, sexual e outros tipos de violência ocorridos dentro da instituição”.

Conforme o site Panorama, o protesto ocorreu durante a abertura oficial da I Calourada da Unidade Acadêmica Especiais de Ciências Agrárias (Ciagra), ocorrida no Auditório Maior no bloco da Direção no Campus Jatobá.

Enquanto ocorrer a apuração policial do suposto crime, o professor acusado ficará afastado das salas de aula.

ABUSOS

A UFG foi palco de suposto estupro em 2016. Após as investigações, a delegada que investigava o caso acreditou que o ato era, na verdade, uma mentira.

Ainda em 2016, durante uma festa da universidade, teria circulado no evento InterUFG a polêmica “lista da pegação”.

A reitoria afirmou, em todas as denúncias, perante nota, interesse em elucidar dúvidas e supostos crimes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *