Como agir em caso de desaparecimento?

No Brasil não existe um tipo de cadastro centralizado de pessoas desaparecidas. Com isto um projeto de lei já aprovado na Câmara dos Deputados, e que poderá ainda tramitar agora no Senado, pretende criar uma série de listagens nacionais de crianças e de adolescentes que possam estar neste tipo de situação.

Na cidade de São Paulo por exemplo, este trabalho é realizado a partir da 2.ª Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas, esta que é devidamente ligada ao Departamento de Homicídios e Proteção á pessoa. Os titulares desta unidade explicam que o primeiro passo, logo que ocorrer o desaparecimento é registrar um boletim de ocorrência.

Como agir em caso de desaparecimento

Existe um mito de que é preciso aguardar de 24 a 48 horas para comunicar um desaparecimento, mas não é necessário, ele poderá apenas ser comunicado de forma imediata. Conforme o delegado normalmente as pessoas esperam que este prazo seja o de esperança para o adulto desaparecido volte. E no caso das crianças as buscas geralmente são imediatas pois elas tem chances menores de conseguirem voltar sozinhas para a casa.

É importante que se consulte também listas de pessoas não identificadas no lado direito da página de desaparecidos de sua região.

Os deveres da família

Procurar tentar rastrear os últimos passos da pessoa desaparecida, bem como redes socais, amigos, grupos, celulares, na escola, no trabalho, entre outros.

Se você conta com familiares que residem em outras localidades, é interessante tentar entrar em contato com os mesmos, muitos desaparecidos costumam se esconder em casas de amigos ou parentes que moram em outras regiões.

Converse também com as últimas pessoas que tiveram contato com a pessoa desaparecida para analisar sua situação psicológica e emocional, tentando obter uma indicação do possível desaparecimento e o destino do mesmo.

Procure entrar em contato com os hospitais, bem como departamentos médicos legais, para saber se o desaparecido não sofreu algum tipo de acidente, ou ainda foi vítima de violência.

No caso de pessoas que possuem debilidade mental, é importante se informar de quantas vezes já desapareceu e onde foi encontrada, e se estava recolhido a algum hospital ou mesmo uma casa de tratamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *