Crise humanitária e a segurança pública

O que a crise humanitária tem a ver com a segurança pública?

Podemos até imaginar que por serem países economicamente bem estabelecidos, com uma sociedade beneficiada e com uma estrutura estatal que lhes garante acesso a serviços públicos de qualidade, que estariam preparados para o Caos.

Ledo engano pois não há hoje no mundo estrutura que suporte tamanha crise. E quando falamos de Estado e estrutura também temos que pensar em segurança.

Crise humanitária e a segurança pública

Os riscos são reais para a sociedade local e para os imigrantes. Lembrando que  ali a policia esta para garantir que a chegada e saída dos refugiados aconteça sem conflitos. Considerando que não são infratores da lei e sim vítimas o trato deve ser totalmente diferenciado. Ou pelo menos é o que de ser.

Outro grande desafio para a segurança pública dos países que recebem refugiados é garantir a ordem em meio ao Caos humanitário.

Crise humanitária e a segurança pública
Foto: AP Photo/DHA

O que vemos até agora é uma tentativa de controlar a entrada de sírios, afegãos, iraquianos, paquistaneses, eriteus, somalianos e nigerianos. E de certa forma conte-los em locais definidos onde recebem comida e atendimento médico e social. Isso até que se resolva o que será feito. O que pelo jeito ira demorar.

Fora isso a polícia tem que trabalhar para que a comunidade local se sinta segura diante de algo tão inesperado. É uma boa oportunidade de observar como a segurança destes países irá lhe dar com tamanha crise.

Crise humanitária e a segurança pública

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *