Mulher é presa suspeita de vender atestados médicos falsos em Morrinhos

Mulher é presa suspeita de vender atestados médicos falsos em Morrinhos

Polícia chegou até ela após funcionário apresentar três documentos fraudados em um curto espaço de tempo.

Uma mulher de 38 anos foi presa suspeita de vender atestados médicos falsos em Morrinhos, no sul de Goiás. A polícia chegou até Andreia Gomes Quevedo Martins Silva, após o funcionário de uma empresa apresentar três documentos fraudados em apenas dois dias. Com ela foram encontrados oito atestados que, segundo a corporação, seriam vendidos a R$ 25, cada.

As investigações começaram após a denúncia de uma empresa da cidade. Um empregado apresentou vários atestados com motivações diferentes. Em um deles, a mulher afirma que o homem não poderia trabalhar por estar com uma doença provocada por vírus.

Todos os documentos tinham carimbos médicos e a afirmação de que seguia todos os dispositivos legais do código penal. Andreia foi indiciada por falsidade ideológica. A pena para esse crime pode chegar a cinco anos de prisão.

As pessoas que compraram os atestados serão indiciadas por uso de documento falso. A pena para esse crime também é de cinco anos de prisão.

O delegado explicou ainda que seguirá investigando o caso para identificar como Andreia conseguiu os atestados e também como falsificou os carimbos dos médicos que estão nos documentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *