Mulher lamenta morte da tia em acidente durante fuga de suspeitos de assalto: ‘Guerreira’

Mulher lamenta morte da tia em acidente durante fuga de suspeitos de assalto: ‘Guerreira’

No enterro, família pediu Justiça e cobrou punição aos envolvidos. Keila Delfino, 39, teve moto atingida durante perseguição na qual não estava envolvida. Suspeito de assalto também morreu.

Mulher lamenta morte da tia em acidente durante fuga de suspeitos de assalto: 'Guerreira'

Mulher lamenta morte da tia em acidente durante fuga de suspeitos de assalto: ‘Guerreira’

O corpo da professora de educação infantil Keila Morais Delfino, de 39 anos, foi enterrado nesta terça-feira (16), em Guapó, Região Metropolitana de Goiânia. Ela morreu em um acidente ocorrido durante a fuga de dois suspeitos de assalto, com o qual não tinha ligação – outro homem também morreu. A sobrinha dela, Débora Morais, disse que toda a família está abalada e quer que os responsáveis sejam punidos.

“Ela não devia nada. Era uma pessoa muito guerreira, trabalhadora. Lutava para cuidar do filho dela. Só a justiça é o que todo mundo quer, descobrir o porquê disso”, disse, emocionada.

Além de dar aulas, Keila também era manicure nas horas vagas. Ela deixa um filho de 16 anos, que agora vai morar com o pai, de quem a vítima era separada.

O acidente ocorreu na segunda-feira (15), no Setor Balneário Meia Ponte, em Goiânia. Keila seguia para o trabalho foi atingida. A Polícia Civil ainda apura como a colisão ocorreu. Na cena, outros dois veículos se envolveram na batida: a moto dos dois suspeitos e um carro com as vítimas do assalto.

O piloto, que não foi identificado, também morreu no local. Já o garupa, um adolescente de 17 anos, tele lesões leves. Ele portava uma arma, que foi apreendida pela polícia.

Após serem roubados, o dono de uma oficina mecânica e um colega entraram em um VW Gol e começaram a perseguir os suspeitos. Neste percurso, houve o acidente e o veículo capotou. Keila, que nada tinha a ver com a ocorrência, foi atingida e morreu.

Após a batida, o menor foi encaminhado à Central de Flagrantes. Ele confessou que praticou o assalto e que chegou a efetuar quatro disparos contra carro durante a fuga.

O caso será investigado pela Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *