O brasileiro vive preocupado

O brasileiro vive preocupado, ainda mais com o pais em crise, como está atualmente. São muitas as questões para se atentar, como a economia, a política, a corrupção, a saúde e a violência.

Enfim, uma serie de causas que deixa o brasileiro bem desconfiado do futuro e de como estará o país daqui a alguns anos.

O brasileiro vive preocupado, e porque não?

Por isso, para não se achar que o Brasil está um completo desastre, esse texto vai trazer algumas boas ações, as quais, foram aplicadas na política de segurança pública, que estão dando certo e diminuindo a violência nos locais em que foram aplicadas.

A primeira medida que teve sucesso no combate à criminalidade e pode ser aplicada em todos os estados é a umas das mais obvias, que é fazer um investimento muito grande na polícia, em todas as suas áreas, na formação, na inteligência e na informação. Isso acaba qualificando a ação policial e a sua eficácia.

Uma segunda atitude que vem dando bastante é um incremento das ações da sociedade civil: projetos sociais em locais com índice de alta vulnerabilidade, projetos focados e principalmente com um público bastante afetado, que é o público jovem.

Esses projetos são ótimos, pois, para todos os pesquisadores de violência, é óbvia a relação entre pobreza e criminalidade e com algumas ações sócios-educativas, se consegue diminuir o índice de criminalidade em certa região.

o brasileiro vive preocupado

 

Uma outra ação que pode ser apontada como positiva para a melhora da segurança pública é o envolvimento das prefeituras, que realizam uma ação preventiva.

Essa ação pode ser desde da iluminação pública, até o policiamento comunitário, pois, em alguns lugares, a sensação de segurança é gerada por questões urbanas, de investimento de infraestrutura urbana. E isto é função da prefeitura.

Essas são algumas ações de fácil realização, as quais, melhoram muito a qualidade e a eficácia da politica de segurança publica brasileira, não é necessário nenhum grande investimento financeiro para aplica-las, apenas um pouco de vontade politica e da verba ser bem aplicada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *