O que são as UPPs?

As UPPs, ou também chamadas de unidades de Polícia Pacificadora são apontadas pelo estado do Rio de Janeiro, onde atualmente é onde existe a sua maior representatividade como um item chave e muito importante a política de segurança pública, mas que também é um grande alvo de críticas.

Como funciona o sistema de ocupação e instalação das UPPs?

Toda a estratégia do governo fluminense consiste na promoção de ocupação das favelas a partir das operações do Bope, para as tirar dos vários domínios de traficantes ou ainda grupos de cunho armado.

O que são as UPPs

Depois desta ocupação, acabam sendo instaladas as unidades da Polícia Pacificadora que conforme o governo, tem como objetivos promover um policiamento de cunho preventivo e ainda abrir mais espaços para que a população da região volte a ter acesso a diversos serviços sociais, sejam eles públicos ou privados.

A UPP serve como uma espécie de batalhão dentro de uma comunidade, e tem uma sede fixa com policiamento que acontece de forma constante.

Que tipos de critérios para a escolha das favelas que serão ocupadas é utilizado pelas UPPS?

Saiba que são utilizadas e escolhidas para ocupações as zonas que mais possuem índices de violência, o trânsito constante das pessoas, a pouca presença de estado e onde se acreditam que estejam abrigadas a maior quantidade de drogas, armas e marginais.

O projeto, inicialmente teve como um foco a zona sul, o centro e a zona norte do Rio de Janeiro, regiões de altas concentrações de favelas, que são muito próximas entre si e próximas do que chamamos de eixo turístico e econômico da região.

Onde foi instalada a primeira unidade de UPP?

A primeira unidade da UPP foi instalada em dezembro de 2008 no morro Santa Marta no Bairro do Botafogo na Zona Sul do Rio de Janeiro, esta que antes havia ficado um mês sob ocupação policial.

Esta região foi escolhida por ser relativamente pequena e estar sob controle dos traficantes, servindo de laboratório para as outras 12 unidades que vieram posteriormente.

Depois de uma série de denúncias do abuso policial no local, a polícia carioca montou uma cartilha sobre os direitos dos cidadãos a serem observados nas abordagens dos oficiais da UPP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *