Segurança Pública e sociedade

Segurança Pública e sociedade é nossa pauta. Um evento (Agenda Goiás) realizado na cidade de São Luiz de Montes Belos – Goias,  Organizado por um Jornal do Estado (O Popular) teve como tema segurança Pública. O tema faz parte de um rolde vários outros que são levados as várias regiões do Estado visando fomentar o diálogo da sociedade e Estado sobre assuntos de interesse da comunidade.

agenda Goiás

segurança pública e sociedadeEstiveram presentes várias autoridades, dentre elas o governador do Estado Marconi Perillo, secretários estaduais de Segurança Pública, Joaquim Mesquita, e de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto; do superintendente do Sebrae-GO, Igor Montenegro; e da prefeita de São Luís de Montes Belos, Mércia Tatico.

Nós do Portal Pensar Segurança estivemos presentes para acompanhar o evento e além disso acompanhar as palestras de José Mariano Beltrame (Secretário de segurança do Rio de Janeiro) e Rodrigo Pimentel (Comentarista de segurança da Rede Globo). Vamos  então relatar os assuntos e deixar nossa colaboração para o tema que é hoje destaque.

Além da fala dos palestrantes convidados falaram aos presentes o superintendente do Sebrae – Go Igor Montenegro, que em sua fala trouxe algo de interessante, mesmo vindo de uma pessoa que não esta ligada a segurança pública, citando Einstein disse: “Tentar conseguir objetivos diferentes fazendo  as mesmas coisas é loucura”. deixando claro  a percepção de que é necessário inovar em todas as áreas, inclusive na segurança pública.

O secretário de segurança do Estado de Goiás, Joaquim Mesquita por sua vez disse que trabalhando com dados estatísticos e sensação de segurança encontra algo que não é fácil de ser compreendido e transformado. Mesmo em regiões em que estatisticamente os índices de criminalidade estão diminuindo a comunidade continua não se sentido segura. Com certeza algo a ser estudado.

Noutro momento, já falando sobre o tráfico de drogas e violência, afirmou que a proibição do uso de drogas é que gera o tráfico e a violência. Numa sinalização clara de seu posicionamento quanto a liberação do uso de drogas. Disse mais, que as drogas são mais uma questão de saúde pública do que de Polícia.

O governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo, em seu pronunciamento colocou que somente os Estados arcando com o ônus da Segurança não é suficiente para dar a resposta que a sociedade quer. A união deveria, segundo o governador, ter sua cota de participação. Outra questão é a das fronteiras do país. Segundo Perillo, tem que haver um enfrentamento nas fronteiras para coibir a entrada de armas e drogas vinda da Bolívia, Colômbia e Paraguai. Sem isso seria impossível haver sucesso das polícias.

Segurança Pública e sociedade. José Mariano Beltrame

 José mariano beltrame

Falando de forma serena porém muito sóbria e firme o Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, deu continuidade às palestras. De forma impactante logo de inicio falou que segurança pública é uma luta invencível. Porque é uma área cercada de muitas facetas. Havendo sempre o fator surpresa que pode acabar com qualquer estratégia de enfrentamento.

Já na questão política, disse que não há vontade para a busca de soluções. Pois não há tanta repercussão positiva “votos”. E isso vem desde a Constituição Federal de 1988, em que se legislou sobre vários aspectos mas quando chegou na área da segurança simplesmente transferiram a responsabilidades para os estados. E que isso seria uma herança ruim dos anos de regime militar, até hoje não sendo superada esta visão.

Uma fala de Beltrame resume bem seu entendimento: Polícia não é segurança pública a polícia entra quando as políticas de segurança falham. A polícia seria então um elo da corrente que é a segurança publica.

A vez de Rodrigo Pimentel

A ausência do Estado nos morros é a causa da violência. Não adianta ter a UPP se junto não vier educação, saúde e cultura. e por fala em cultura citou um exemplo interessante de um projeto chamado Lona Cultural.

lona cultural seguança pública e sociedade

Segundo Pimentel, um projeto como esse sem nenhuma  outra ação da Segurança Pública conseguiu reduzir índices de segurança nos locais onde foi implantada. Ou seja só por haver a expectativa da apresentação de shows naquela comunidade, morreu-se menos, roubou-se menos… Interessante não? O papel que a cultura pode ter e ainda é tão omissa.

O Ex-capitão do BOPE, não deixou de falar do novo filme “Tropa de Elite 3”. Mas não revelou grandes detalhes, infelizmente.

Num Balanço do evento achamos que foi positivo. O olhar foram do nosso meio, sobre a Segurança Pública é um bom execício e pode trazer novas idéias e percepções que podem ajudar no serviço de polícia. É positivo o rompimento de paradigmas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *